Mais de 410 mil pedidos de asilo na UE entre Julho e Setembro de 2015

No terceiro trimestre de 2015 (Julho-Setembro), foram registados mais de 410 mil pedidos de asilo na União Europeia, um número que é quase o dobro do registado no trimestre anterior (Abril-Junho), revelou ontem o Eurostat.

De acordo com o Eurostat, os sírios representam um terço das pessoas que solicitam esta protecção aos Estados-Membros da UE, sendo seguidos por afegãos e iraquianos.

Portugal é um dos países em que a taxa de pedidos de asilo face à população total foi mais baixa neste trimestre – 21 por cada milhão de habitantes -, representando inclusivamente um decréscimo de 12% face ao trimestre anterior.

Os pedidos de asilo efectuados a Portugal representam apenas 0,1% do total da União Europeia, região onde dois países – a Alemanha (26,2%) e a Hungria (26,1%) – recebem mais de metade das solicitações de protecção.

Dos 220 pedidos de asilo feitos ao estado português entre Julho e Setembro de 2015, 85 foram de cidadãos ucranianos, 30 de chineses e 25 de paquistaneses.

Além das novas solicitações que deram entrada durante o trimestre em causa, em Setembro continuavam pendentes na UE mais de 808 mil pedidos de asilo, dos quais apenas 60 em Portugal.

Para informações mais detalhadas, consulte o comunicado do Eurostat (em inglês, francês ou alemão).

Acção de protesto dos Verdes Europeus em Estrasburgo, a favor do tratamento digno dos refugiados e de quem solicita asilo na UE.

Acção de protesto no Parlamento Europeu,
a favor do tratamento digno dos refugiados e de quem solicita asilo na UE.